Quinta-feira, 6 de Dezembro de 2007
Cuidado com o sol!
publicado por S.O.S Saúde às 23:12
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Dezembro de 2007
Planificação do nosso projecto

 

Título: Saúde vs Hábitos

 

Sumário:

Este projecto visa desenvolver acções de sensibilização da população da ilha Terceira para problemas de saúde relacionados com os hábitos alimentares, com a poluição atmosférica provocada pela grande industrialização e pelo uso de transportes movidos a combustíveis fosseis, bem como para os perigos de uma exposição solar prolongada e para o modo de como determinados objectos de uso quotidiano nos podem afectar.


 

Contextualização:

Uma Alimentação saudável é o acto de comer bem e de forma equilibrada para que os adultos mantenham o peso ideal, e as crianças se desenvolvam bem física e intelectualmente.
A prática de uma alimentação saudável é a situação ideal para cada um de nós. No entanto, é do conhecimento geral que muitas pessoas não o fazem e chegam mesmo a cair em situações extremas. Estas situações são chamadas de distúrbios alimentares e podem surgir sob variadas formas, tais como excesso de peso, a ingestão de uma quantidade de comida superior à normal, com a sensação de perda de controlo sobre o acto de comer durante um determinado intervalo de tempo, a restrição alimentar extrema e a manutenção de um peso abaixo de valores saudáveis.
Os distúrbios alimentares são doenças psiquiátricas, resultando da interacção de factores psicológicos, biológicos, familiares e sócio - culturais. Caracterizam-se, fundamentalmente por alterações significativas do comportamento alimentar e ocorrem predominantemente nos países desenvolvidos, afectando sobretudo mulheres jovens.
A sociedade, hoje em dia, e principalmente as camadas mais jovens enfrentam pressões culturais que idealizam a magreza como o expoente máximo de beleza. É necessário possuir uma personalidade muito forte para não ceder a este tipo de pressões, mas infelizmente este facto tem vindo a acontecer cada vez com mais frequência.
É aqui que entra em acção o nosso projecto. Surge como uma tentativa de esclarecer o maior número de pessoas acerca da terrível realidade que é estar sujeito a um distúrbio alimentar, procurando, com a nossa intervenção diminuir as probabilidades de estas sofrerem algum dia deste tipo de patologias, e principalmente, procurar incentivá-las a adoptarem uma alimentação saudável e equilibrada, uma vez que esta é a melhor forma de prevenção contra os distúrbios alimentares.
 
O desenvolvimento industrial e urbano tem originado, em todo o mundo, um aumento crescente da emissão de poluentes atmosféricos.
Este aumento das concentrações atmosféricas de determinadas substâncias é responsável, não só pela redução da produção agrícola, danos florestais, degradação de construções e obras de arte e desequilíbrios nos ecossistemas, com também provoca terríveis danos na saúde das pessoas, tais como o despoletar ou agravar de diversas doenças crónicas como a asma, bronquite crónica, infecções nos pulmões, enfisema pulmonar, doenças do coração e cancro do pulmão.
No entanto, o conhecimento quanto aos malefícios da poluição não é recente, muito pelo contrário. Já em 1661, cientistas ingleses admitiam que a poluição industrial podia afectar a saúde das pessoas e as plantas das redondezas.
Quanto ao panorama nacional, importa referir que os problemas de qualidade do ar não afectam o território de uma forma sistemática, destacando-se como regiões com pior qualidade do ar aquelas onde é maior a concentração urbana e a presença de grandes unidades industriais (exemplo: Sines, Setúbal, Barreiro-Seixal, Lisboa, Estarreja e Porto).
O grande problema, no que diz respeito à poluição atmosférica, é que esta não afecta somente as entidades e as zonas mais poluidoras. A poluição é conduzida pelo ar percorrendo grandes distâncias, acabando por afectar regiões que nada têm haver com a fonte primária de poluição. A este facto acresce ainda a permanência de alguns poluentes na atmosfera por grandes períodos de tempo.
Estes factores tornam urgente a tomada de medidas e a conjugação de esforços a nível internacional, mas ainda pouco ou nada se fez para contrariar esta tendência crescente para a produção e emissão de poluição atmosférica.
É aqui que entra o nosso projecto, uma vez que vamos procurar tomar parte activa na sociedade, sensibilizando-a para este problema e incentivando-a a tomar medidas em relação a ele. Vamos ainda procurar dar o nosso contributo para o encontro de soluções sustentáveis e eficazes para por cobro aos níveis elevados de poluição atmosférica. 
 

A exposição solar prolongada e a horas de risco provoca também graves problemas de saúde como insolações e cancros de pele, estando as faixas etárias mais jovens sujeitas a este tipo de problemas de saúde, muitas vezes por inconsciência e falta de informação sobre o tema.

É aqui que entra o nosso projecto, uma vez que vamos promover campanhas de sensibilização da população para esta realidade, para além de tentar dar o nosso contributo para o encontro de soluções para esses problemas e para incentivar a comunidade a ter mais cuidado com a sua saúde.
 

Objectivos: 

Com este projecto propomo-nos a procurar sensibilizar a comunidade local/ regional para a adopção de um estilo de vida mais saudável, contemplando diversas vertentes: 

Vertente relacionada com os Hábitos Alimentares:
 
·        procurar divulgar os problemas que advém de uma alimentação pouco equilibrada;
·        procurar sensibilizar a população para as desordem alimentares 
·       incentivar a prática de uma alimentação correcta, apelando para os benefícios que dela advêm;
·        esclarecer e ajudar a comunidade jovem a lidar com os problemas relacionados com a imagem, de modo a evitar situações extremas, como são os distúrbios alimentares anorexia e bulimia;
·        explicar detalhadamente em que consistem os distúrbios alimentares, modo como afectam o ser humano e como é possível ultrapassar estas situações;
·        identificar alguns comportamentos de risco na comunidade escolar através de rastreio;
·        direccionar as pessoas com este tipo de problemas para ajuda profissional;
·        identificar pessoas reais que sofram ou sofreram destas patologias e procurar que estas transmitam o seu testemunho;
 
 - Vertente relacionada com os hábitos industriais e com o uso de meios de transporte poluentes:
 
·        estudar quais as partículas que afectam a qualidade do ar e quais as que mais prejudicam a saúde das pessoas;
·        estudar quais as doenças que mais se relacionam com elevados níveis de poluição atmosférica;
·        fazer um tratamento dos dados recolhidos por parte de um grupo de alunos em diversos locais da ilha;
·        determinar quais os locais com baixa qualidade do ar na ilha;
·        determinar quais os locais com maior incidência de doenças do foro respiratório;
·        analisar/verificar se existe uma relação directa causa/efeito entre as doenças apontadas e o nível de poluição das regiões;
·        identificar quais as entidades( indústrias e meios de transportes) mais poluentes na cidade de Angra do Heroísmo e procurar sensibilizar as mesmas para os problemas que a elevada poluição produzida provoca;
·        procurar, junto destas mesmas entidades ou da comunidade geral, encontrar soluções para por cobro aos índices mais elevados de poluição atmosférica.
 
 - Vertente relacionada com hábitos de exposição solar:
 
·        pesquisar quais as doenças que advêm da exposição solar excessiva;
·        efectuar o tratamento das informações recolhidas;
·        pesquisar, nos dados estatísticos existentes, qual a população que apresenta maior índice de cancros de pele;
·        procurar formas de protecção à exposição solar prejudicial;
·        alertar a população jovem para os elevados malefícios de uma exposição solar prolongada e horas de risco.
 
Público-Alvo:
- Vertente relacionada com os Hábitos Alimentares: adolescentes e jovens.
- Vertente relacionada com os hábitos industriais e com o uso de meios de transporte poluentes: jovens, adultos e idosos.
- Vertente relacionada com hábitos de exposição solar: crianças, adolescentes, jovens e adultos.

 

Resultados esperados:

   

- Vertente relacionada com os Hábitos Alimentares:
 
·        maior consciência da população em relação aos perigos que advêm de cair em situações extremas, como os distúrbios alimentares;
·        diminuição do número de pessoas afectadas por este tipo de patologias;
·        maior motivação da comunidade para adoptar uma alimentação saudável.
 
- Vertente relacionada com os hábitos industriais e com o uso de meios de transporte poluentes:
 
·       diminuição da frequência de utilização de transportes privados e consequente aumento do uso de transportes públicos;
·       adopção de tecnologias limpas por parte das indústrias;
 
- Vertente relacionada com hábitos de exposição solar:
·        maior consciência das pessoas para os problemas resultantes de uma exposição solar prolongada e a horas de risco, bem como diminuir a incidência de insolações nas camadas mais jovens;
·        aumento do uso de meios de protecção solar por parte do público que se expõe, tais como protectores solares, guarda-sóis, etc.

Barreiras/obstáculos:

  • dificuldade na concretização das parcerias;
  • falta de adesão por parte do público ao nosso projecto;
  • dificuldade de comunicação com a administração empresarial, falta de aceitação das empresas em relação às soluções por nós apresentadas;
  • falta de colaboração da população para tomar parte activa na gestão da qualidade do ar no meio onde vivem;
  • falta de espaço físico disponível para a concretização da campanha de sensibilização;
  • falta de apoio por parte da escola;
  • falta de meios de transporte;
  • falta de adesão da comunidade escolar à campanha.

Parcerias:

-Escola Secundária Jerónimo Emiliano de Andrade

-Hospital de Angra do Heroísmo

-Centro de Saúde de Angra do Heroísmo

-Psicóloga da ESJEA

-Nutricionista do Hospital Angra do Heroísmo

-Centro de Oncologia de Angra do Heroísmo

-Universidade dos Açores

Administração e gestão:

 

Pesquisa: todos os elementos do grupo

Estabelecer contacto com as parecerias: Ana Luísa e Filipa Ribeiro

Procurar dados estatísticos: Paula e Ana Luísa

Estabelecer contacto com as indústrias: Todos os elementos do grupo

Elaboração dos inquéritos: Todos os elementos do grupo

Realização dos inquéritos: Todos os elementos do grupo

Tratamento dos dados recolhidos através dos inquéritos: Todos os elementos do grupo

Tratamento dos dados relativos à poluição: Todos os elementos do grupo

Estabelecer contacto com a nutricionista e psicólogo: Filipa Ribeiro e Paula

Monitorização:

Avaliação do projecto de três em três semanas e verificar se está tudo a decorrer dentro do prazo e conforme o previsto.

Calendarização:
 
1º Período:
Outubro – Reflexão sobre a consistência do projecto.
Novembro – Planificação e apresentação do projecto à comunidade.
Dezembro – Pesquisa e recolha de informação sobre as vertentes de acção do projecto.
 
2º Período:
Janeiro/Fevereiro – Realização de todos os objectivos propostos em relação à vertente da alimentação.
Fevereiro/Março – Realização de todos os objectivos propostos em relação à vertente da poluição.
Abril– Realização de todos os objectivos propostos em relação à vertente da Exposição solar.
 
3º Período
Maio/Junho – Elaboração e apresentação do produto final.
publicado por S.O.S Saúde às 17:39
link do post | comentar | favorito
sobre o grupo
pesquisar
 
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
posts recentes

Rastreio à Obesidade

Palestra - Distúrbios Ali...

Palestra - Alimentação Sa...

Relatório de grupo-2º Per...

Inquéritos - Hábitos Alim...

Relatório - Pré-teste aos...

Relatório - Visita de Est...

Cuidado com o sol!

Planificação do nosso pro...

No mínimo chocante...

arquivos

Maio 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds